Visita do Melo-sensei

Janeiro foi movimentado para nós aqui no Rio! No dia 22, junto com um pé d’água sem igual, recebemos a visita do Fernando Melo-sensei, 5º dan! Ele deixou as crianças com a Elza e treinou conosco no fim de semana todo…! Como palavras não são suficientes para agradecê-lo, vejam as fotos! 🙂

Quem foi, viu!
Quem foi, viu!

clique a seguir e veja o álbum no flickr: Melo-sensei em Itaipava

Publicado por

Elisa

kyudoca desde 2006

3 comentários sobre “Visita do Melo-sensei”

  1. lol levando em conta que no Japao 5ºdan nao é considerado como sensei ainda. haauahuauahua…..comediante tem em todo lugar.

  2. Olá, Beto.

    primeiro, obrigada pelo seu comentário. bom saber que acha o site divertido.

    segundo, acho que você está confundindo duas coisas diferentes… a palavra “sensei” (pelo menos em kyudo) não tem qualquer relação com o grau (dan) de uma pessoa. a princípio, você poderia chamar até a mim de sensei, pelo simples fato de eu saber mais, ter mais anos de prática e/ou ser mais velha que você. Todos esses motivos me levam a chamar o Fernando Melo de sensei.

    Acho que você pode ter confundido o que quer que sabia sobre essa palavra com os conceitos com de renshi (instrutor), kyoshi (professor) ou hanshi (mestre) – na ordem do menos para o mais importante. Esses títulos, em kyudo, são dados pela ANKF através de provas específicas (tipo as que se faz para obter um grau) e só podem se candidatar pessoas a partir do 5º dan então, infelizmente, o Melo-sensei sequer teve oportunidade de fazer a prova para renshi antes de voltar ao Brasil.

  3. Lendo um artigo sobre kendô (de Gil V. Lourenção), encontrei um depoimento que me lembrou esse velho post aqui:

    “Tem gente que treina com sensei que era shodan e mesmo não fazendo exame, continuou dedicando, ensinando e agradecendo o comparecimento de todo mundo, aprendendo como é tradicional de japonês né e sempre dando aquela força. Aí tem aqueles alunos que sobem para shodan, nidan sandan, yondan e não tem muito respeito por esse sensei e essa é uma coisa que, em alguns lugares que aconteceu isso, eu fiquei muito decepcionado porque só subiu porque tem aquele sensei ali, né. Se essas pessoas não tivessem esse sensei eles seriam alguma coisa no Kendo? Não seriam nada!!” (palavras de Toida-sensei, 6º dan de kendô).

Deixe o seu comentário na página Kyudo Kai Brasil